DR pela secretária eletrônica

Matéria muito legal da Lígia Mesquita na Folha sobre o curta argentino Ni Una Sola Palabra de Amor. 

“Enrique, é María Teresa, atende. Até quando tenho que esperar? Não faça isso. Não me sinto bem.” Tu-tu-tu.

“Enrique, sei que você está aí. Por que não para de mentir? Senão é melhor se internar.” Barulho de fita rodando.

“Lamentavelmente sempre falo com uma máquina […] É sempre essa ausência. Amor, jamais. Nem uma só palavra de amor.” Tu-tu-tu.

Esses e outros 11 recados deixados em uma secretária eletrônica podem ser ouvidos ao longo dos oito minutos do curta-metragem argentino “Ni Una sola Palabra de Amor” (nem uma só palavra de amor), do diretor El Niño Rodríguez.

No filme, a atriz Andrea Carballo interpreta María Teresa em sua tentativa solitária de conseguir falar com Enrique pelo telefone.

Divulgação
A atriz Andrea Carballo interpreta Mara Teresa no curta 'Nem uma só palavra de amor', do diretor argentino Niño Rodriguez

Em tempos nos quais diálogos importantes acontecem cada vez mais por e-mails e torpedos, o roteiro focado na audição de uma DR (discussão de relacionamento) desperta curiosidade e nostalgia.

Ainda mais quando o espectador descobre que nenhuma das frases ditas pela protagonista é ficção. E que María Teresa e Enrique existem e tiveram uma briga feia em 1998, que terminou com ela jogando as coisas dele pela janela. E ele indo morar no apartamento de um amigo, onde a secretária eletrônica registrou todos os apelos posteriores da mulher.

“Um dia, recebi um e-mail com o áudio dessa fita, que estava circulando pela internet. Quando ouvi, pensei: essa história dá um filme. Mas desconfiei que fosse uma montagem”, conta Rodríguez à Folha.

Não era. A fita cassete estava dentro de uma secretária eletrônica de segunda mão comprada pelo editor de som Mariano Germán Lorca em um mercado de pulgas de Buenos Aires.

El Niño Rodríguez (seu nome verdadeiro é Javier), desenhista e chargista do jornal “Clarín”, conversou com Lorca e explicou que queria dirigir seu primeiro filme em cima daquele áudio. O dono da fita topou e, em dois dias, filmaram.

“A primeira coisa que decidi é que a câmera seria o telefone ou Enrique. E que a atriz falaria o tempo todo com a câmera”, conta Rodríguez.

Quando o curta ficou pronto, começou uma trajetória por festivais internacionais. No Brasil, foi exibido em Porto Alegre e Florianópolis.

Em agosto passado, o diretor decidiu disponibilizar o filme na internet. Em três semanas no YouTube, o vídeo chegou a quase 1 milhão de visualizações.

O curta recebeu elogios de quem entende do assunto, como Juan José Campanella, diretor de “O Segredo dos Seus Olhos”, ganhador do Oscar de filme estrangeiro de 2010.

“Que prazer poder ajudar a divulgar uma joia. Que boa ideia, que bem dirigido, que boa atriz”, escreveu o cineasta no Twitter.

Com o sucesso do filme, a pergunta “Afinal, María Teresa e Enrique ficaram juntos?” foi respondida.

A aposentada de 70 anos, que vive em Mar del Plata, procurou o jornal “Clarín” para contar que ela era a mulher da gravação. E que, sim, ela e Enrique, hoje com 75 anos, reataram –e completaram 30 anos juntos.

Em sua página do Facebook, María Teresa escreveu: “Não achamos que essa pequena história pudesse interessar tanto. Sou a María Teresa desse Enrique. Continuamos iguais, juntos e…ausentes! (hahaha)”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s